CDtv, Tv na Internet, Rede Carlos dias de Comunicação Publicidade


Hoje é
BELEZA & ESTÉTICA CDtv BICHOS & CIA CDtv COMPORTAMENTO CDtv CURIOSIDADES CDtv HUMOR CDtv MODA CDtv NOTÍCIAS CDtv PARCEIROS CDtv REVISTA O MUNDO DO CINEMA CDtv MAKING-OFF
Beleza & Estética

Limpeza de pele: o tratamento que extermina cravos e milium

O que é a limpeza de pele

A limpeza de pele é um procedimento estético, realizado em consultórios ou clínicas de estética, que tem como objetivo remover cravos e impurezas da pele. A limpeza de pele também remove o milium, que são pequenos cistos salientes causados pelo acúmulo de óleo e pele nos poros.

Indicações da limpeza de pele

A limpeza de pele é indicada, principalmente, para remoção de cravos abertos (pontos pretos) ou fechados (pontos brancos) e remoção de miliuns. Serve também para remover as células mortas e manter a pele macia e saudável. Todos os tipos de pele recebem muito bem esse procedimento. A limpeza bem realizada ajuda no equilíbrio das peles seca, normal, oleosa e mista. Além do rosto, é possível realizar o procedimento em qualquer outra parte do corpo, como colo e costas.

Como é feita a limpeza de pele?

A grande maioria das limpezas de pele segue um passo a passo com etapas bem definidas, que vão desde a higienização da pele até a aplicação do filtro solar. Em geral, a pessoa irá deita-se em uma maca para realizar a limpeza de pele e usa uma proteção para os olhos, que pode ser o próprio algodão. A sessão dura, em média, uma hora. Conheça todas as etapas do procedimento:

- Assepsia: a pele é higienizada com loções de limpeza desengordurantes, cuja ação varia de acordo com o tipo de pele. O objetivo é remover maquiagem, cosméticos e até mesmo as impurezas decorrentes da poluição e a oleosidade da pele. 

Esfoliação: é feita a aplicação de produtos específicos com efeito abrasivo para promover um afinamento da camada córnea, a camada mais superficial da pele, facilitando a extração de cravos e acnes que não estejam inflamadas."A microesfoliação da pele do rosto, pescoço e colo é feita de forma delicada, com movimentos suaves e circulares", explica a dermatologista Carolina Marçon.

- Extração: Essa é a etapa mais longa da limpeza de pele, e pode durar 30 minutos ou mais, dependendo do estado da pele. Em seguida da esfoliação, a pele é submetida a um vapor com ozônio, que tem como finalidade abrir os poros e dar emoliência para a pele, facilitando a drenagem, sempre manual e cuidadosa dos cravos, espinhas e dos miliuns (bolinhas amareladas com sebo dentro. O tempo de exposição ao vapor com ozônio é de, no máximo, cinco minutos, isso porque, apesar do ozônio ser um gás de excelente efeito bactericida e fungicida, seu excesso pode provocar efeitos tóxicos quando inalado por um tempo prolongado, principalmente em gestantes. Após esse tempo, é aplicado, por mais dez minutos, apenas o vapor de água sobre a pele coberta por uma fina camada de algodão embebido em emoliente 

A retirada de cravos e miliuns, deve utilizar técnicas corretas de manipulação. 

Os cravos são espremidos com os dedos, mas o profissional nunca aperta a pele diretamente, sempre usa uma gaze médica para fazer a extração. Isso evita machucar a pele e também ajuda a reduzir a dor. Já os miliuns são removidos com a ajuda de uma microagulha, porque é necessário romper a casquinha que recobre o cisto para expelir a bolinha de sebo do seu interior. Durante a limpeza de pele, não é recomendado extrair espinhas, pois isso pode deixar cicatrizes na pele, além de gerar mais inflamação. Além disso, o procedimento não deve ser doloroso. A extração deve ser feita delicadamente e devagar de forma que o paciente sinta-se confortável. "Para pacientes mais sensíveis a dor, pode-se usar anestésico tópico previamente, mas geralmente isso não se faz necessário", explica a dermatologista Carolina Marçon. 

Após a extração, é utilizado um aparelho de alta frequência para cicatrizar e atuar como anti-inflamatório sobre os pontos da pele que sofreram microlesões.

- Massagem: nessa fase será realizada uma massagem com manobras suaves e metódicas com finalidade terapêutica ou estética, que auxiliam na aplicação de substâncias hidratantes e calmantes. Para a diminuição da vermelhidão, comum logo após a limpeza, também podem ser aplicadas compressas com loções calmantes e águas termais. 

- Máscaras: é o procedimento de finalização da limpeza de pele e dura de 10 minutos a 20 minutos. A escolha do tipo de máscara depende do tipo de pele. Normalmente opta-se por máscaras calmantes, à base de azuleno, mentol. 

- Filtro solar: a aplicação do protetor solar faz parte da última etapa da limpeza de pele. É aplicado em forma de gel ou loção para não obstruir os poros, sempre com fator de proteção igual ou superior a 30 para garantir que a pele está sendo protegida dos efeitos nocivos dos raios solares, como manchas. Como após a limpeza, a pele estará sensível isso também evitará queimaduras. 

Preste atenção:

 "Os produtos utilizados durante a limpeza de pele devem ser de boa procedência, sejam nacionais ou importados, e estar dentro do prazo de validade para que não haja risco de provocar alergias e irritações", recomenda a dermatologista Carolina Marçon, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia. "Produtos manipulados e à base de ácidos ou produtos tópicos com componentes hormonais só podem ser usados com a orientação e supervisão de um médico dermatologista". 

Periodicidade da limpeza de pele

O tempo entre uma limpeza e outra vai depender muito do tipo de pele de cada paciente. Peles normais à secas podem repetir a limpeza a cada dois meses. Já a pele mista a oleosa e com presença de cravos exige um cuidado maior, o ideal é fazer uma limpeza de pele por mês e utilizar produtos cosméticos adequados para cada caso. Indivíduos com um grau de acne muito intenso, devem sempre ter a orientação de um dermatologista para um melhor resultado.

Contraindicações da limpeza de pele

Ao contrário do que muitos pensam, a limpeza é contraindicada para remover espinhas, pois pode deixar cicatrizes, além de gerar mais inflamação e agravar o quadro de acne. A limpeza de pele não é recomendada para peles muito sensíveis, aquelas que ficam vermelhas com facilidade, que sob o sol fazem rubor; as com muita descamação, e que costumam desenvolver alergias e irritações com facilidade. Além das peles com muita espinha.

Também não é recomendado fazer a limpeza em pele bronzeada. Após a exposição prolongada ao sol, a melanina (substância responsável pelo escurecimento da pele) está em plena atividade. Portanto, o contato com alguma substância mais agressiva pode provocar o aparecimento de manchas que vão ficar ainda mais evidentes quando o bronzeado sumir. Cosméticos que tenham ácidos na composição também estão proibidos nesse período. A pele está sensível demais e eles podem causar manchas.  

Cuidados após a limpeza de pele

A pele demora cerca de 48 horas para se recuperar após a limpeza de pele. Alguns cuidados devem ser tomados nesse período e também após.

Recuperação da pele

Todos os procedimentos da limpeza, em especial a extração dos cravos, sensibilizam e irritam a pele. A extração de milium pode inclusive formar casquinhas, porque a pele sofrerá microcortes. 

Cuidados nas primeiras 48 horas

Produtos à base de ácidos e despigmentantes ou produtos tópicos com componentes hormonais devem ser receitados somente por médicos e o paciente deve ser orientado quanto ao uso. Está indicado o uso de produtos com propriedades calmantes, como a água termal, e cicatrizantes nos primeiros dois dias após o procedimento. A maquiagem também pode ser utilizada nesse período.

Cuidados diários

Os cuidados diários são essenciais para uma pele bonita e para uma boa manutenção dos resultados da limpeza. "O kit básico de cuidados é composto por um bom gel de limpeza, um tônico e hidratante diurno e noturno para prevenir o envelhecimento", recomenda a dermatologista Carolina Marçon. "É interessante utilizar um esfoliante uma a duas vezes por semana para renovar a pele". Mas atenção: o uso de esfoliante está liberado apenas após sete dias da limpeza de pele.

Exposição ao sol

O ideal é ficar 48 horas sem se expor ao sol. Além disso, aplicar filtro solar com, no mínimo, FPS 30, é essencial.

Uso de cosméticos e maquiagem

O uso de ácidos deve ser evitado logo após a limpeza de pele se a pessoa tiver a pele muito sensível e vermelha, para que a irritação não piore. A mesma recomendação vale para os cremes oleosos, que podem obstruir os poros. Maquiagem pode ser utilizada normalmente.

Profissionais que podem realizar a limpeza de pele

Na limpeza da pele com acne, a técnica, o cuidado e a habilidade do esteticista devem ser redobrados e a parceria com o dermatologista é de extrema importância para o êxito do tratamento. "Para efetuar esse procedimento o médico deve conhecer a anatomia e a fisiologia da pele, fazer uma avaliação detalhada para estabelecer o tipo de pele e sua adequação aos cosméticos e princípios ativos a serem utilizados", explica Carolina Marçon. Quanto ao esteticista, é de extrema importância dominar a técnica de extração e reconhecer o que pode e o que deve ser manipulado em relação às lesões da pele e como aplicar os cosméticos. Estabelecidas essas condições, pode-se trabalhar a pele do paciente com a segurança necessária, acabando com o mito de que a limpeza estraga a pele e provoca cicatrizes.

 

 

 

Drenagem linfática: tratamento para inchaço e celulite

O que é a drenagem linfática?

A drenagem linfática é uma técnica de massagem que tem por objetivo estimular o sistema linfático - uma rede complexa de vasos que movem fluidos pelo corpo - a trabalhar de forma mais acelerada.

Linfa

O angiologista e cirurgião vascular Ivanésio Merlo, presidente da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular, explica que o sistema linfático trabalha como uma terceira circulação, além da arterial e da venosa. "A linfa é o líquido que circula através dessa rede de vasos linfáticos". Ela é rica em proteínas, glóbulos brancos, microrganismo, células mortas, células sanguíneas e pode também carrear bactérias e toxinas. Seu aspecto é viscoso e amarelado. A linfa, assim como o sangue, realiza trocas metabólicas com as células e em seguida é recolhida pelos vasos do sistema linfático, retornando aos gânglios.

Gânglios linfáticos

Os gânglios linfáticos, ou linfonodos, são encontrados em todo o corpo. Eles são parte importante do sistema imunológico. Sua função é ajudar o corpo a reconhecer e combater germes, infecções e outras substâncias estranhas. É para eles que a linfa recolhida dos vasos é direcionada para ser filtrada. 

As áreas comuns em que os linfonodos podem ser sentidos, através da palpação, incluem: 

- Virilha 
- Axila 
- Pescoço (existe uma cadeia de linfonodos de cada lado do pescoço) 
- Abaixo da mandíbula e do queixo 
- Atrás das orelhas 
- Na parte posterior da cabeça

Objetivos da drenagem linfática

A função da drenagem linfática é retirar a linfa que fica acumulada entre as células. Com isso, há a diminuição de edemas e melhora da celulite. A dermatologista Daniela Landim, especialista em medicina estética, conta que o procedimento melhora também a circulação em geral, relaxa o corpo e combate a gordura localizada - uma vez que a massagem aumenta o metabolismo do local.

Como é feita a drenagem linfática

Para que seja eficiente, a drenagem linfática deve ser feita sobre o trajeto dos vasos linfáticos, no sentido do gânglio linfático. Quando feita de forma manual, os movimentos são leves, com pressão em bracelete. Nas pernas, os movimentos são ascendentes: da perna até a fossa poplítea (parte posterior do joelho), da coxa até a virilha. 

Na barriga o movimento deve ser feito até a virilha. A drenagem linfática pode ser feita com ajuda de aparelhos - mas não é tão eficiente quanto a manual, uma vez que o profissional consegue inspecionar a área a ser massageada e trabalhar mais as áreas mais necessitadas. Para que seja mais eficiente, recomenda-se que o profissional faça o esvaziamento dos gânglios linfático, com movimentos circulares no sentido horário, antes de drenar a linfa em sua direção.

Número de sessões necessárias de drenagem linfática

A dermatologista Daniela Landim explica que a drenagem linfática é um tratamento que deve ser feito sempre. Isso porque quando a pessoa deixa de fazer a drenagem linfática, a retenção de líquidos volta. O número de sessões varia de acordo com cada caso, em geral são recomendadas uma ou duas sessões de drenagem linfática por semana.

Contraindicações da drenagem linfática

A drenagem linfática está contraindicada para pessoas com infecção, risco vascular - insuficiência cardíaca, trombose, hipertensão descompensada - e para pacientes que estejam usando alguns remédios específicos para o tratamento de quimioterapia. 

Não é necessária prescrição médica para fazer drenagem linfática, mas é recomendado consultar um dermatologista para verificar se a técnica está indicada e irá funcionar.

Resultados da drenagem linfática

Os benefícios gerais da drenagem linfática, como a melhora de edema, podem ser sentidos imediatamente. "Já no caso da celulite, os resultados dependem de uma série de fatores, como alimentação, tabagismo, estresse, e do grau da celulite", explica a dermatologista Daniela Landim. "É preciso antes mudar os hábitos que causam a retenção de líquidos". Em quadros mais avançados, são necessárias mais sessões de drenagem linfática para que sejam vistos os resultados.

Fontes: 

Angiologista e cirurgião vascular Ivanésio Merlo, presidente da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (CRM: 301260) 
Dermatologista Daniela Landim, pós graduada em medicina estética (CRM: 106025) 
Dermatologista Ana Paula Jordão Visioli, professora do curso de pós graduação da Instituto Superior de Medicina e Dermatologia (CRM: 134367)

Beleza e Estética Como hidratar o corpo:

Cada partede nosso corpo necessita de uma hidratação diária veja algumas dicas:

Cotovelos: é uma área ressecada por conter menos glândulas sebáceas, assim necessita de um creme de nutrição intensa.

Joelhos: reserva muitas células mortas e fica muito ressecado, escuro e áspero. Portanto, é necessário fazer esfoliação uma vez por semana e o hidratante deve conter de preferência óleo de amêndoas ou de semente de uva.

Costas: se esta região for oleosa prefira cremes livres de óleos, para evitar espinhas e cravos.
O modo correto de utilizar o hidratante é após o banho, pois a cútis está limpa e os poros dilatados para absorver o produto.

Como prevenir as estrias sem precisar de tratamento

Quem se interessa pelo assunto, normalmente, já mostra marcas vermelhas ou esbranquiçadas na pele. As estrias não avisam que estão chegando, nem dão sinal de que cansaram de surgir e, para a piorar a situação, são difíceis de tratar. "Existem tratamentos capazes de melhorar o aspecto das lesões, mas não as estrias em si", afirma o dermatologista Mario Chaves, da clínica Derma Gávea. "O ideal é investir em hábitos saudáveis, fortalecendo a pele e prevenindo o surgimento de novas cicatrizes."

Pode parecer estranho, mas as estrias são lesões - a pele se rompe quando há um estiramento muito intenso. O problema é muito comum na adolescência se o crescimento acontece rapidamente, e não de forma gradual, ou na gravidez, por causa do ganho de peso. Se você quer evitar o problema, em vez de se preocupar com ele mais tarde, as dicas são:

- Exercícios

A prática de exercícios físicos e a manutenção do peso evita o estiramento da pele - o que causa as estrias. A atividade física mantém a pele firme, evitando as estrias. Só é preciso tomar cuidado com exercícios muito intensos, que podem levar ao ganho rápido de massa muscular e à hipertrofia, esticando demais a pele .

- Vitamina C
Esse nutriente participa ativamente da produção do colágeno, uma das principais substâncias de sustentação da pele, ajudando a prevenir estrias. O consumo regular de vitamina C também tem efeito calmante sobre a pele. "A vitamina C também ainda age como anti-inflamatório e protege a pele das radiações solares", afirma a nutróloga Daniela Hueb, especialista do Minha Vida. As maiores fontes de vitamina C são laranja, acerola, abacaxi, kiwi e goiaba.

- Cremes hidratantes
Uma pele hidratada tem mais resistência a rupturas. "Os hidratantes à base de óleo de semente de uva, macadâmia, amêndoas e rosa mosqueta são as melhores opções", diz a dermatologista Cristiane Dal Magro. Duas aplicações por dia, pela manhã e antes de dormir, são suficientes. A região atrás dos joelhos, a barriga e a lateral do quadril são as áreas mais propensas às estrias e merecem cuidados especiais. Durante a gravidez, a aplicação dos hidratantes pode ser feita até três vezes ao dia, mas vale falar com o ginecologista antes de escolher o produto que você pretende usar, evitando riscos ao bebê.

- Água
Beber água ajuda a manter o corpo hidratado, incluindo a pele. "A pele é o primeiro órgão que se desidrata, pois está constantemente exposto a agressões como o sol", diz o dermatologista Mario Chaves. Segundo os especialistas, é essencial beber pelo menos dois litros de água por dia para manter a pele sempre hidratada, evitando rupturas no tecido e, consequentemente, as estrias.

Entenda as diferenças entre depilação a laser e fotodepilação

Aqueles que não gostam de perder tempo com a depilação usando lâmina durante o banho ou então têm arrepios só de pensar na dor de depilação com cera podem ver no laser uma solução. No entanto, a pele mais sensível nem sempre reage bem ao método, criando casquinhas ou ficando muito irritada - sem esquecer a dor das aplicações. Nesses casos, uma alternativa para acabar com os pelos é a depilação a partir de luz pulsada, conhecida como fotodepilação. "Com esse procedimento é possível variar a intensidade e o espectro da luz, tornando o procedimento menos doloroso", diz a dermatologista Regina Schechtman, da Academia Americana de Dermatologia. Entenda as diferenças entre os dois tratamentos e descubra qual é o mais adequado para você: 

Qual método é mais agressivo?

Fotodepilação: por ser possível graduar a intensidade do espectro de luz, a fotodepilação é o procedimento menos agressivo para qualquer tipo de pele. "Ela pode inclusive ser usada para o tratamento de manchas ou rejuvenescimento facial, pois a luz estimula a produção de colágeno", diz a cirurgiã plástica estética e reconstrutiva Isabel Vieira de Figueiredo e Silva, do MDX Medical Center, no Rio de Janeiro. 

Laser: a luz do laser penetra nas camadas da pele e causa pequenos choques, podendo algumas vezes causar até queimaduras. Dessa forma, podemos considerar que ele é mais agressivo que a luz pulsada, mas não irá causar danos irreparáveis na pele. 

Beleza e Estética Cuidados diários com a pele:

Higiene: Limpar a pele é fundamental para eliminar as células mortas, a sudorese e as secreções naturais da pele, além de resíduos de poluição e maquiagem. O ideal é limpar a pele pela manhã e antes de dormir. A limpeza noturna é essencial, pois nesse período ocorre a renovação celular e, com a pele limpa, haverá uma melhor oxigenação das células. Limpar é fundamental, mas limite este procedimento ao máximo de 3 vezes ao dia. O excesso de limpeza pode desequilibrar a camada natural de proteção da pele, fazendo que haja uma produção excessiva de óleo.

Hidratação: Todos os tipos de pele precisam de hidratação para manter a camada natural de proteção e um teor adequado de água na epiderme. Como no caso da limpeza, a escolha do produto hidratante deve ser orientada pelo tipo de pele.

Proteção: Use filtro solar diariamente, mesmo em dias nublados, para prevenir o envelhecimento precoce e, principalmente, o câncer de pele. Existe uma grande variedade de filtros no mercado, com diferentes fatores de proteção e com fórmulas próprias para o rosto e adequados aos diferentes tipos de pele.

Muitos cosméticos como produtos hidratantes,antiidade e até mesmo maquiagem já apresentam em sua formulação algum fator de proteção, sendo o FPS 15 o mais comum. Se sua pele necessita de um FPS maior do que o oferecido pelo produto, aplique um protetor adequado cerca de 15 minutos depois da aplicação do cosmético e 15 minutos antes de aplicar a maquiagem.

Alimentação: A expressão "você é o que come" é a mais pura expressão da verdade. Uma alimentação saudável e balanceada é fundamental para o bem-estar de todo o corpo, inclusive para a saúde da pele. Uma alimentação equilibrada fornece nutrientes essenciais para o brilho e a vitalidade da pele. Além disso, dietas muito calóricas aumentam a produção de radicais livres, que danificam e oxidam as células, acelerando o envelhecimento.

É importante também ingerir bastante água ao longo do dia e incluir na dieta alimentos ricos em fibras, que facilitam o trânsito intestinal. Pessoas com problemas de prisão-de-ventre costumam apresentar também problemas de pele.


Publicidade
Link Parceiros
 
Rede Carlos Dias de Comunicação HOME | CONTATO | INSTITUCIONAL | PUBLICIDADE Produzido por Netdez
© 2003- | Todos os direitos reservados
Atualizado por Rede Carlos Dias de Comunicação.